Nada a Ver
15 de junho de 2010 por marimessias

Dois indivíduos, somente

A Islândia mostrou ao mundo que leu Cummings, parou de palhaçada e aprovou por unanimidade uma lei que altera o casamento como uma união entre “homem e mulher” para uma união entre dois indivíduos, somente. Poupando os cidadãos de qualquer babaquice, como gays podem casar, mas com direitos diferentes.

A parlamentar Margrét Tryggvadóttir resumiu a idéia do país: ”I say ‘yes’ with a sun in my heart. I feel that Iceland and the world is better than it was yesterday.”

Tipo o poema do Cummings que comentei no início do post:

love is a place
& through this place of
love move
(with brightness of peace)
all places

yes is a world
& in this world of
yes live
(skilfully curled)
all worlds

Enquanto isso, no Brasil, país mais homofóbico do mundo, as bancadas evangélicas continuam se recusando a aprovar a lei que criminaliza a violência e a homofobia. Vergonha dimais dimais.

Um comentário para Dois indivíduos, somente

  1. Pingback: Tweets that mention Dois indivíduos, somente « Ponto Eletrônico -- Topsy.com

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>