Arte Música Ponto e Vírgula
06 de julho de 2011 por Vinicius Perez

Documentários peculiares

Documentários são demais, quem não concorda não sabe de nada. Os mais legais, pra mim, são aquelas que causam um estranhamento, seja no formato ou na pessoa documentada, sejam elas pessoas comuns (no sentido de não serem públicas, tem galerinha bem TORTINHA nos filmes abaixo) em situações menores perto de grandes documentários, mas que acabam falando grandes coisas. Nessas de documentários peculiares, listamos uns favoritos da casa:

Anvil! The Story of Anvil!

Se eu te falar que tu vai lacrimejar com um documentário sobre uma banda de metal dos anos 80, tu vai achar que eu tô de palhaçada. Assiste então.

Crumb

Talvez esse filme seja uma as melhores adaptações de quadrinhos que existem. O filme recria, através de um documentário com depoimentos, várias histórias autobiográficas que o Crumb já fez, além de apresentar a intimidade do quadrinista pervertido. Massa demais.

The King of Kong: Fistful of Quarters

Dois caras (um cabisbaixo professor de química e um arrogante vendedor de molhos) batalham para serem o maior jogador do primeiro arcade de Donkey Kong do mundo. Parece mocumentário de tão cinematográfico e genial.

American Movie

Num clima sonhador meio fracassado parecido com o do Anvil, esse fala sobre um aspirante a diretor de uma cidade pequena tentando fazer seu filme de terror.

The Yes Men Fix The World

Dois ativistas pregam várias peças em grandes corporações e se metem em várias confusões. De deixar o Michael Moore com ciúme.

Murderball

Documentário sobre murderball, um rugby violento praticado por cadeirantes. Também é uma visão otimista da vida dos paraplégicos.

The Devil and Daniel Johnston

A vida do esquizofrênico e pai do lo-fi Daniel Johnston. Depois do filme, não dá pra ouvir “True Love Will Find You in The End” sem ficar com nó na garganta.

E tem muita coisa ainda. De nacional lembrei de Santiago. E vocês, recomendam qual?

17 comentários para Documentários peculiares

  1. marimessias disse:

    eu quero ver um que ninguém que eu conheço se interessou: http://youtu.be/hJ3Ib_XGXOc
    (porém Murderball é pura emoção)

  2. Hammarskjold disse:

    Lista lindona, nigga, mas, em se tratando de documentários peculiares, é imperdoável cê não ter citado TREKKIES, que é quase um The King of Kong de tão PECULIAR. Dos nacionais, também merece lembrança A Era dos Campeões, porque assistir o Piquet chineleando a galera (sobretudo o Rubinho) é algo sempre sensacional de peculiar.

  3. panoptico sp disse:

    Finlandeses pelados se confessando em saunas improvisadas. O que poderia ser melhor? http://www.youtube.com/watch?v=j9SipMwaK68

  4. Desirée disse:
  5. Cardoso disse:

    “Married with the Eiffel Tower”, sobre mulheres que se apaixonam (e casam, com cerimônia e tudo) com objetos inanimados; “Until the Light Meet Us”, sobre a cena de Black Metal nórdica; “Grass”, sobre a história da proibição da maconha, narrado pelo Woody Harrelson; “Whole”, sobre pessoas que tiveram membros amputados e a sua relação com um fenômeno conhecido como “phantom limbs” e “Capturing the Friedmans”, que eu nem vou falar nada pra ser ainda mais impactante.

    “Santiago” eu achei um saco, todavia.

  6. Lena disse:

    uau! muitos bookmarks em todos! quero todos!

  7. Leo Garcia disse:

    Esse do Donkey Kong eu não conhecia, sensacional.

    Algumas sugestões:

    Camelos Também Choram http://www.imdb.com/video/screenplay/vi1319437593/

    Cabra Marcado para Morrer, do Eduardo Coutinho (entre outros do Mestre). Tem inteiro no youtube

    Aokigahara, curta japonês http://www.youtube.com/watch?v=6CK1KdAha78

    Dear Zachary http://youtu.be/OtyY0CXdiNo

    E o mainstream, mas muito afudê When We Were Kings http://www.youtube.com/watch?v=IfUHYUpmTFs

  8. Andre Peniche disse:

    American Movie é um dos melhores filmes/documentários que eu já vi. King of Kong é sensacional pq te faz realmente torcer por alguém, vc quer tomar as dores do cara, incrível também.

  9. Daniel disse:

    Te falar que sou MUITO mais interessado em documentário que ficcão.

    Gringos:
    Exit Through the Gift Shop – o filme do Banksy que nem fala do Banksy. Me incomodou mas é fodíssimo.
    RIP, a remix manifesto – o primeiro dos docs sobre a remix culture.
    Press Pause Play – na mesma linha do RIP, varios artistas foda falando de produção nesses tempos de interwebs.
    Objectified – do cara do Helvetica (que tb é massa), esse é sobre design industrial. Naquela mesma pegada de pegar algo a princípio técnico e mostrar como é emocional.
    Scratch – doc sobre a historia dos DJs de hip-hop. Sem exagero, é um dos melhores que já vi.
    Beautiful losers – sobre um grupo de artistas americanos que vieram do graffiti e foram pra galerias. E todos eram muito juventude perdida. Dificil descrever, mas é lindo.
    Us Now – doc sobre colaboração. Super técnico, mas pra quem curte colaboração e democracia participativa é uma catarse.

    Nacionais:
    Janela da Alma – doc sobre visão, de uma forma ampla e filosófica. É de chorar de tão foda.
    A Vida é um Sopro – sobre o Oscar Niemeyer. Muito bem feito, e o Niemeyer é sensacional. Ele falando é mais legal que ele desenhando, hehe.
    Saravah – feito por um francês nos anos 70, só surgiu recentemente. Tem entrevistas e apresentações da Bethania com o Paulinho da Viola (eles tinham 20 anos), do Baden Powell com o Pixinguinha (!) e mais uns fodões. Um dos meus docs favoritos.
    Estamira – esse eu chorei mesmo, admito. Sobre uma catadora de lixo meio louca e meio profeta. Mas descrever é covardia. Tem umas cenas de te deixar pensando o resto da vida.
    Edificio Master – clássico do Coutinho (aliás, todos os dele são recomendáveis). Ele consegue fazer um doc inteiro só intrevistando pessoas de um prédio no Rio. E é emocionante.
    Dzi Croquetes – Mari, pode ver, é sensacional. No fim você quer ser amigo de todos eles.
    Ilha das Flores – eu sei, todo mundo viu no colégio. Mas isso não faz dele menos foda.

    Não vi ainda mas quero ver:
    Encounters at the edge of the world – pinguins na visão do Herzog. Basta saber isso.
    Man on Wire – doc sobre o cara que atravessou as pontes do World Trade Center andando num cabo de aço. Todo mundo diz que é lindo.
    Vinicius – não parece ser aqueeeela coisa, mas Vinicius de Moraes é Vinicius de Moraes.

    Se alguém quiser, tenho todos guardadinhos no HD externo. Alguns são bem chatos de achar. E agora tenho que ir atrás de todos os que vocês falaram, quero ver tudo.

  10. nico disse:

    Dzi Croquettes é realmente incrível, altamente recomendável. Aokigahara é uma das coisas mais tensas que já vi e anvil é de chorar de lindo.

    Alguns que já vi e são fodas!
    - Sob a névoa da Guerra: entrevista com o Robert McNamara, que foi secretário de Defesa dos EUA durante o VIetnã.

    - Janela da Alma: impressionante. O Dani já disse, é realmente foda.

    - José e Pilar: filme fofo ou trágico sobre a relação entre Saramago e sua mulher? No mínimo, mega emocionante.

    - Quem matou o carro elétrico?: bem, o título já diz tudo. Muito bom.

    - Wordplay: fala sobre a febre das palavras cruzadas nos Estados Unidos e dos campeonatos que rolam por lá sobre isso.

    - Enron: The Smartest Guys in The Room: sobre como a galere da Enron enrolou o mundo com planejamentos fictícios e tal.

    Agora eu morro de vontade de ver “Man On Wire” e “The Bridge”, que fala sobre os suicídios na Golden Gate. Alguém já viu?

    Incrível esse post, pessoal!

    • Desirée disse:

      Man on Wire é demais e pessoal, excelentes indicações to de férias e baixando os filmes feito louca.
      obrigada!

  11. toty galbiati disse:

    eu indico cidadão Boilesen, doc nacional, alé de muito bem feito. o filme retrata uma figura até então obscura, porém importante para o Regime Militar no Brasil, e como povo que não conhece sua história esta fadado a repeti-lá, aqui fica minha dica para um Brasil melhor!

  12. Pingback: Personagens Badass « PONTO ELETRÔNICO

  13. Desirée disse:

    Vi ontem e por enquanto está como melhor filme do ano Young@Heart sobre um coral de idosos que canta músicas rock.

  14. Pingback: Young@Heart « PONTO ELETRÔNICO

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>