Arte Ponto Entrevista
14 de fevereiro de 2012 por Vinicius Perez

Perfil: Bonifrate

Bonifrate é um ótimo sujeito. Além de ser o compositor e vocalista do Supercordas, ele também faz discos solo, todos caseiros e lo-fi, como os deuses dizem que deve ser. Com o Supercordas, está masterizando o segundo cd, o “A Mágica Deriva dos Elefantes” enquanto seu disco solo novo é financiando por Minimecenas. Hoje o Bonifrate vai listar algumas coisas que ele gosta no nosso interrogatório.

Uma banda/artista para ser teu pai, uma para tua mãe e uma para ser teu arquiinimigo
Meu pai seria o Spiritualized, minha mãe o Caetano Veloso e meu arquinimigo o Coldplay.

Uma cover que tu gostaria de tocar mas sabe que o resultado não seria dos melhores
Thick as a brick, do Jethro Tull. Cheguei a imaginar uma versão meio Teenage Fanclub dela tempos atrás, mas provavelmente ficaria um lixo.

Se o Seres Verdes Ao Redor virasse um filme, quem tu gostaria que dirigisse?
Eu gostaria que fosse o Terry Gilliam, porque é meu diretor favorito, mas acho que o disco tá mais pra Richard Linklater ou Cameron Crowe.

Um filme que tu gostaria de transformar em música

Back To The Future, parte 2.

Três discos para enviar via satélite para as vidas inteligentes do espaço
Hymnen, do Stockhausen; Rings Around The World, dos Super Furry Animals; A Mágica Deriva Dos Elefantes, dos Supercordas (um pouco de autopromoção espacial, por que não?).

Um personagem histórico
Giovanni Pico della Mirandola, o Conde da Concórdia. Ele foi um baita de um humanista do século XVI, defendeu uma grande salada filosófica da concórdia universal, juntando Aristóteles, Santo Agostinho, Hermes Trismegisto, a Cabala e o Talmud. Morreu aos 31, com uma pá de escritos controversos nas costas.

Um personagem fictício
O Coronel Aureliano Buendía, do García Márquez.

Que prato tu dividiria com o Brian Wilson no jantar?
Eu cozinharia pra ele meu macarrão com gorgonzola e agrião.

Três principais influências fora da música
Vou chutar um Hunter S. Thompson, um Julio Cortázar e um Mikhail Bulgakov. Não são as principais, porque não existem influências principais. Tudo de bom e de ruim que aparece ao redor é uma influência. Esses caras eu já citei explicitamente aqui e ali, então são algumas das mais diretas.

Parceria dos sonhos
Gruff Rhys, dos Super Furry Animals. Esse cara é o meu grande herói musical, é possível que eu não conseguisse parar de tremer pra tocar alguma coisa.

Duas pessoas que tu curtiria ver em uma briga de facas
Wayne Coyne e Justin Bieber.

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>