Educação Games
31 de outubro de 2012 por marimessias

Isso sim é gamification

Teve uma época pouco salubre da existência humana na qual os professores e interessados pareciam obcecados pelo conceito de edugame que é um  jogo criado para ensinar algo. Claro, pessoas que pensam que precisam criar um jogo específico para ensinar algo não sacam nada de jogos e fazem coisas medonhas, que tratam os alunos-gamers como idiotas.

Mas eis que surge uma nova geração de professores malandros, que reconhece que os jogos como entretenimento, aqueles que nós conhecemos mermo, são narrativas que já nos ensinam muitas coisas.

É o caso da cadeira Scandinavian Fantasy Worlds: Old Norse Sagas and Skyrim, na faculdade de Rice, no Texas. Nessa cadeira uns 20 criaturas felizes vão estudar Sagas nórdicas e islandesas lendo textos e jogando Skyrim

Também no Texas, agora em Brownsville, um professor usou Playstation 3 pra ensinar física aos alunos (se eu tivesse ido na aula, talvez soubesse algo do assunto, ein).

Possivelmente um dos precursores do estilo foi a Universidade Wabash, de Indiana, onde os professores adicionaram Portal a sua lista de leituras obrigatórias. E isso, disse a idealizadora, demandou uma certa pedagogia aplicada aos seus colegas de ensino. Ela garante que, sim, os professores são abertos a temas novos, só precisam ENTENDER.

No final é como disse o Kristan Wheaton, que faz parte do clã de professores entusiastas do WoW na faculdade: Jogue por diversão, claro, mas não deixe de se perguntar o que tu ta aprendendo com isso. (Eu, por exemplo, aprendi mitologia grega com Zeus e política internacional com Trópico.)

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>