Eventos Música
19 de dezembro de 2012 por Desirée Marantes

Iceland Airwaves 2012, o melhor festival.

Quem acompanha o Ponto deve ter notado que somos fãs da Islândia. Que país, amigos, que país. Esse ano temos a honra de compartilhar com vocês o primeiro post (de 2) feito pela Anita Giansante, que foi no festival Iceland Airwaves 2012 e gentilmente nos cedeu esse relato contando as peripécias necessárias para planejar a melhor experiência possível nesse que é um dos festivais mais foda do calendário mundial.

O Iceland Airwaves é um festival de música que acontece anualmente em Reykjavik, capital da Islândia. A primeira edição dele foi em 1999 num hangar de avião, hoje o festival acontece em diversos lugares da cidade como livrarias, bares, cinema e igreja.

1860 antes do show no Bar 11

O planejamento para o festival começou cerca de 3 meses antes dele, queríamos escutar todas as bandas para não perder nada, o que no fim até que valeu a pena, pois poderíamos ter perdido shows incríveis por não conhecer direito. Mas querer planejar ao certo em qual dia ver o que é quase impossível antes de sair os horários dos show off-venue (que são de graça, abertos para qualquer pessoa e acontecem a partir das 9 da manhã em alguns lugares). O legal do festival é que você tem várias chances de ver alguns dos shows, principalmente os islandeses. O aplicativo do festival é um salva vidas, pois além de ter a agenda atualizada tem um mapa da cidade com os locais do show, isso ajuda muito, mas como o wi-fi e gps as vezes falham é bom carregar com você o guia de papel do festival e um mapa da cidade.

No centro de Reykjavik.

Onde ficar é algo muito importante, pois a maioria dos lugares onde acontecem os shows são próximos e vale a pena fazer tudo a pé. Se você ficar longe desse centro na hora de chegar num show, ir embora ou até se quiser descansar um pouco no meio do dia complica muito. Você pode pegar um taxi, mas vai acabar gastando mais (o taxi do aeroporto para a cidade acabou custando mais que o ingresso para o festival). O KEX  é o lugar mais concorrido, pois muitos shows acontecem lá e a diária não custa tão caro, 3 meses antes do festival já não tinha vaga esse ano. É bom ficar em um hotel em os shows acontecem (como o Reykjavik Backpackers e Reykjavik Marina Icelandair Hotel) , pois você tem mais chance de conseguir os assistir. Nós alugamos um quarto via airbnb, pois queriamos ver como era ficar numa casa islandesa e ter mais contato com a cultura, a experiência foi bem legal experimentamos pão tipico islandes, peixe seco e descobrimos que nosso host era primo de algum membro do Hjaltalín (sim, no fim todo mundo é primo de alguém). Outra opção legal é couchsurfing, conhecemos um pessoal que foi assim e é bom para quem quer fazer amigos do mundo todo.

Sóley desmontando equipamento depois do show no KEX Hostel

Sim faz muito frio na Islândia e é bom já ir preparado, não vale muito a pena deixar para comprar roupas lá, pois são bem caras. Como não tem voo direto pra lá, caso não tenha roupas de inverno aproveite para comprar na cidade onde vai fazer conexão. Luvas e gorros são sim peças fundamentais, mas é bom se vestir em camadas, pois em alguns shows/ lugares fica quente e abafado, o bom é que boa parte dos lugares tem lugar para deixar o casaco.

Reykjavik

É legal se programar para ficar mais que os 5 dias do festival, a Islândia é um país maravilhoso e ficando em Reykjavik você não tem contato com a diversidade cultural e natural do país. Não adianta achar que dá para curtir o festival e viajar nos mesmos dias, melhor fazer uma coisa e depois outra. Nesse portal você encontra bastante informação: Iceland Travel. As agências de turismo costumam ser super solicitas e rápidas na hora de tirar dúvidas sobre tours e agendar, mas é bom ter em mente que eles não costumam ser baratos.

Foss á Siðu

About Desirée Marantes

Unicorn-in-chief

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>