Tecnologia
22 de abril de 2013 por nina

O papel virou touch

Graças às tecnologias de telas sensíveis ao toque cada vez mais finas e flexíveis, nós estamos nos aproximando de uma era sem papel. Mas até lá, um novo processamento de imagem desenvolvido pela japonesa Fujitsu tornou surpreendentemente simples o ato de copiar o conteúdo do papel e transformá-lo em dados digitais.

Contando apenas com uma câmera comum e um projetor, a interface baseada em toque (touchscreen) copia imediatamente textos ou imagens impressas, basta exigir que o usuário arraste o conteúdo com a ponta do dedo. O projetor insere um quadro iluminado que redimensiona dinamicamente o conteúdo com base nos movimentos dos dedos, enquanto a câmara digitaliza e processa os dados para transformá-los em um arquivo digital – tudo isso em apenas alguns segundos.

Claro, isso não é totalmente inovador, muitas outras empresas de tecnologia têm explorado essa idéia: o Media Lab, do MIT, mostrou uma tecnologia similar chamada Sixth Sense; a Microsoft também flertou com a idéia através seu computador PixelSense e uma tecnologia da Reactivision rastreia os movimentos de dedos e objetos.

As possibilidades desta tecnologia são inúmeras. Desde a eficaz digitalização de impressos até auxiliar projetos de arquitetura, já que a tecnologia também permite que uma pessoa, usando gestos, possa também girar, dar zoom e explorar um arquivo 3D, como plantas feitas em CAD. A Fujitsu planeja lançar esta tecnologia comercialmente em 2014.

Um comentário para O papel virou touch

  1. Lucas Liedke disse:

    finger tai chi chuan clipping !

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>