Moda
04 de julho de 2013 por Eduardo Biz

Moda sensível ao olhar

Os tecidos inteligentes e a tecnologia vestível são caminhos inevitáveis que a indústria da moda passará a seguir no futuro.

Com uma proposta bastante lúdica e artística, a estilista canadense Ying Gao vem desenvolvendo belíssimos trabalhos que trilham este rumo, no qual o high tech encontra a delicadeza do vestir.

A coleção (No)where (Now)here explora conceitos de ausência e evanescência, inspirada pela “estética do desaparecimento” do filósofo Paul Virilio. São vestidos que se movem diante um espectador: quando mais alguém olha para as roupas, mais elas se mexem.

A magia se dá graças a fios fotoluminosos presentes nas peças, que são embutidas com tecnologia de mapeamento do olhar. Ao contrário do que parece, no vídeo acima as modelos estão estáticas, em total contraste com o movimento de suas roupas.

Além de ser um experiência estética muito interessante, as criações de Gao acendem o debate sobre a necessidade de uma plateia para que a moda possa, de fato, completar seu propósito.

A coleção será exibida em novembro deste ano no Power Station of Art, o novo museu de arte contemporânea de Xangai.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>