Música
02 de fevereiro de 2012 por Rafael Alves

Ok Go + Vila Sésamo

Depois de ter gravado um vídeo com os Muppets, o Ok Go participou do programa infantil Vila Sésamo explicando a teoria das cores:

Além do vídeo, tem também um jogo no qual os integrantes da banda são os personagens.

Comente
Box Tv, Design, Ponto e Vírgula
08 de agosto de 2011 por Niege Borges

Casa Brasil 2011

Post Mágico

Casa Brasil é um evento de design e negócios, com vários expositores do universo mobiliário, designers convidados, seminários e produtos de alto padrão para arquitetura e decoração. Assim, no 4 de agosto, pegamos um traslado em direção ao frio glacial da serra gaúcha para assistirmos as duas palestras do terceiro dia da feira.

A primeira foi do designer alemão Konstantin Grcic, que faz móveis e outros objetos de design industrial para marcas como a Magis, Vitra e Muji (aqui tem uma entrevista bem massa com ele). Ele começou falando sobre como o tempo pode variar de acordo com a perspectiva, por exemplo, certas cadeiras podem ser consideradas atemporais, como a No. 14, feita em 1860 e a Pantom, de 1967, ainda atuais. De acordo com Grcic, isso é uma característica muito boa da indústria moveleira: como é um setor mais perene, o processo de criação pode levar um tempo maior, resultando em produtos mais duráveis. Ele também falou sobre a importância da busca pelo conforto, como o corpo humano se ajusta intuitivamente e como isso influi na maneira que nos relacionamos com os objetos, e consequentemente, no trabalho do designer. Para ele, o ato principal do designer é simplificar as coisas e melhorar a qualidade do produto para que dure mais, como foi feito no seu banco Tom & Jerry, que é um redesign daquele clássico banco de madeira com três pernas, conhecido como workshop stool. Os objetos de Grcic são em geral, minimalistas, compostos por uma única parte e cor, como a Chair One e o banco Miura.

O segundo palestrante foi Fred Gelli, sócio-fundador da Tátil – Design de Ideias, que abordou diversos assuntos sem, de fato, abordar o universo mobiliário, fazendo assim uma palestra inspiracional, como disse. Primeiro, Fred falou em pegar referências filosóficas na natureza para produzir produtos sustentáveis de maneira funcional, apresentando um ventre de uma gestante e uma casca de banana como embalagens naturais e também citando o ótimo Ask Nature. Posteriormente, Gelli apresentou o conceito de usufruidores para substituir os consumidores, onde você utiliza o produto apenas quando há necessidade, o possuindo de maneira coletiva, como o exemplo dado do Zipcar, empresa de car-sharing. O palestrante também falou sobre impressão 3D, apresentando-a como uma solução sustentável com alto nível de customização. Ele concluiu falando sobre co-criação, apontando como o diálogo e a colaboração são benéficos para o processo criativo, mostrando  um vídeo da sua própria agência sobre a criação da marca das Olímpiadas no Rio, onde todos os funcionários participaram e opinaram sobre o resultado final.

Depois das palestras fomos visitar a feira, que este ano teve a intenção de destacar o design e sua importância. Começamos por um pavilhão que demonstra justamente isso, o Salão Design. Lá foram expostos os produtos desenvolvidos pelos vencedores do Salão Design 2011, concurso que mostra o potencial de estudantes e profissionais inovadores do setor mobiliário. O espaço permitia a interação com trabalhos de designers e empresas como Brunno Jahara, Faro Design  e Fetiche Design.

A Casa Brasil deu destaque para a importância do processo de criação do designer, convidando profissionais a criarem produtos e expondo materiais que explicam como foi a execução desses projetos. Diversos materiais foram exibidos em grandes painéis, e dava para tocar e sentir cada um. Ainda nesse espírito de interação e de chamar atenção para a produção e diversidade, foram feitos painéis com materiais de descarte da indústria moveleira, que sintetizam toda a cadeia produtiva que há por trás dos móveis.

Nos outros pavilhões, o evento contou com marcas como Brasita, Casa de Pedra, Finger e Cinex, que optaram por criar ambientes conceituais, que simbolizavam um estilo de vida ligado ao móvel, mostrando que a personalidade das pessoas influi cada vez mais na decoração e cria uma identidade para o objeto. Os expositores também procuraram convidar à interação, seja com touchscreens, 3D ou deixando seus móveis posicionados para que os visitantes sentassem e relaxassem.

Para finalizar, fizemos um vídeo que passa um pouco disso que a gente falou:

Comente
Comunicação, Tecnologia
08 de março de 2010 por Desirée Marantes

Oscar, James Cameron, Avatar ? Nada a ver

O que bombou na cerimônia de ontem foi o lançamento do primeiro comercial do iPad.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=6iaNw749K-g]
Comente
Design
23 de novembro de 2012 por Niege Borges

Marcadores Ilustrados

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Modern8 Corporation criou uma coleção de trinta marcadores de página com cinco temas diferentes. Além dos marcadores serem bem bonitinhos as embalagens são demais. Segue lendo que tem mais imagens.

Comente
Comunicação
11 de maio de 2011 por marimessias

School of Island Life

A Diesel criou um programa inovador para o mês de maio, a School of Island Life. São workshops, viagens de campo, apresentações e festas só com gente foda, feito Goldie, Howard Marks, Mr Hudson, Totally Enormous Extinct Dinosaurs, Metronomy, SBTRKT, Bug with Adam Buxton, The Last Tuesday Society, Future Human, etc.

Pra ir nos eventos basta tirar um passaporte, de graça, mas só nas lojas Diesel do Reino Unido.

Da pra ler mais sobre na Dazed Digital.

‘With an emphasis on pioneers, new creative communities and aspirational insights, Diesel’s School of Island Life events schedule offers a new outlook, where participants can thrive creatively, express a point of view about social issues, and stimulate action,’ says marketing director Scott Morrison.

Comente
Comunicação
11 de agosto de 2009 por Desirée Marantes

A Ilha dos Macacos versão Youtube.

Choose a Different Ending é um vídeo que parece um jogo, com opções que te encaminham para outros vídeos/continuações, esses também com opções, criando uma história. Viral para o DropTheWeapons.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=JFVkzYDNJqo]

1 Comentário
Nada a Ver
13 de agosto de 2009 por Desirée Marantes

Neuro-se.

Neuro é uma marca de bebidas funcionais. NeuroGasm serve para aumentar a performance sexual, NeuroSleep para ajudar o sono, NeuroSonic para a capacidade de concentração, NeuroBliss para dar um “mood enhancement”, enfim. No site tem uma explicação dos componentes de cada bebida e como eles desempenham seu papel.

xxx

Comente
Comunicação
13 de maio de 2009 por marimessias

Machadão

No Brasil, depois de cem anos da morte do autor as obras dele ficam liberadas pra geral. Claro que sempre tem um engraçadinho que  diz que é pq ninguém quer ler, cem anos depois de morto, etc e tal. É pra essas pessoas que eu curto mais que tudo apresentar Mil Casmurros, prova de que bom não tem validade.

[vimeo=http://vimeo.com/4198870?pg=embed&sec=]

Comente
Arte, Ponto Entrevista
14 de fevereiro de 2012 por Vinicius Perez

Perfil: Bonifrate

Bonifrate é um ótimo sujeito. Além de ser o compositor e vocalista do Supercordas, ele também faz discos solo, todos caseiros e lo-fi, como os deuses dizem que deve ser. Com o Supercordas, está masterizando o segundo cd, o “A Mágica Deriva dos Elefantes” enquanto seu disco solo novo é financiando por Minimecenas. Hoje o Bonifrate vai listar algumas coisas que ele gosta no nosso interrogatório.

Uma banda/artista para ser teu pai, uma para tua mãe e uma para ser teu arquiinimigo
Meu pai seria o Spiritualized, minha mãe o Caetano Veloso e meu arquinimigo o Coldplay.

Uma cover que tu gostaria de tocar mas sabe que o resultado não seria dos melhores
Thick as a brick, do Jethro Tull. Cheguei a imaginar uma versão meio Teenage Fanclub dela tempos atrás, mas provavelmente ficaria um lixo.

Se o Seres Verdes Ao Redor virasse um filme, quem tu gostaria que dirigisse?
Eu gostaria que fosse o Terry Gilliam, porque é meu diretor favorito, mas acho que o disco tá mais pra Richard Linklater ou Cameron Crowe.

Um filme que tu gostaria de transformar em música

Back To The Future, parte 2.

Três discos para enviar via satélite para as vidas inteligentes do espaço
Hymnen, do Stockhausen; Rings Around The World, dos Super Furry Animals; A Mágica Deriva Dos Elefantes, dos Supercordas (um pouco de autopromoção espacial, por que não?).

Um personagem histórico
Giovanni Pico della Mirandola, o Conde da Concórdia. Ele foi um baita de um humanista do século XVI, defendeu uma grande salada filosófica da concórdia universal, juntando Aristóteles, Santo Agostinho, Hermes Trismegisto, a Cabala e o Talmud. Morreu aos 31, com uma pá de escritos controversos nas costas.

Um personagem fictício
O Coronel Aureliano Buendía, do García Márquez.

Que prato tu dividiria com o Brian Wilson no jantar?
Eu cozinharia pra ele meu macarrão com gorgonzola e agrião.

Três principais influências fora da música
Vou chutar um Hunter S. Thompson, um Julio Cortázar e um Mikhail Bulgakov. Não são as principais, porque não existem influências principais. Tudo de bom e de ruim que aparece ao redor é uma influência. Esses caras eu já citei explicitamente aqui e ali, então são algumas das mais diretas.

Parceria dos sonhos
Gruff Rhys, dos Super Furry Animals. Esse cara é o meu grande herói musical, é possível que eu não conseguisse parar de tremer pra tocar alguma coisa.

Duas pessoas que tu curtiria ver em uma briga de facas
Wayne Coyne e Justin Bieber.

 

Comente
Arte
20 de janeiro de 2012 por Desirée Marantes

Taxi Driver do Gondry

Vocês viram a versão sweded (quando um filme famoso é “refilmado” com baixo orçamento, câmeras amadoras, etc) que o querido do Michel Gondry fez para Taxi Driver?

Eu adorei.

Comente